Deputados aprovam projeto que aumenta taxas do Detran-MT em até 597%

713
detran-mt
Foto: EPT / Detran-MT

Os deputados estaduais de Mato Grosso  aprovaram o projeto enviado pelo governador Mauro Mendes que aumenta taxas do Detran-MT em até 597%.

Foram responsáveis pela aprovação do projeto os deputados Paulo Araújo, Janaína Riva, Dilmar Dal Bosco, Romualdo Junior, Botelho, Nininho, Thiago Silva, Sebastião Rezende, Max Russi, Avalone, Dr João, Dr Gimenes, Dr Eugênio, Walmir Moretto e Xuxu Dal Molin – já que nenhum desses votou contra.

Para piorar, segundo a Gazeta Digital, “os deputados também aproveitaram para dizer que o Detran-MT é um órgão arrecadador, já que é responsável por mais de R$ 500 milhões ao ano.”, num claro contrassenso, desconhecimento da lei e demonstração de desrespeito com o cidadão mato-grossense.

Órgão arrecadador é a Receita Federal e a Sefaz. Supostamente os Detrans servem para organizar o trânsito, formar condutores, realizar vistorias e afins. Suas taxas deveriam exclusivamente cobrir os custos destes serviços. Mas como o Detran também tem a função de autuar, virou “órgão arrecadador” no entendimento dos políticos, sempre sedentos por mais dinheiro alheio.

Agora veja bem: se, para os políticos, a função do Detran é arrecadar – e a única maneira de arrecadar é autuando os cidadãos – qual vai ser o objetivo dos funcionários do órgão? Autuar o máximo possível, é claro!

Não há nenhum estímulo para se manter o bom funcionamento do trânsito e servir bem o cidadão, como deveria ser. O estímulo é levar os motoristas a serem multados e extorquir o máximo possível do indivíduo que, por algum motivo, precisa dos serviços daquele órgão público.

No fim das contas, o Detran-MT acaba servindo apenas para tomar dinheiro das pessoas, como se fosse uma verdadeira organização criminosa.

Detrans deveriam ser extintos.

Use Coworking

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here