segunda-feira, outubro 25, 2021
Use Coworking
InícioArtigosMais uma conquista do movimento feminista: estupradores liberados.

Mais uma conquista do movimento feminista: estupradores liberados.

O movimento feminista rouba o protagonismo e o “emponderamento” das mulheres. Sim. Duvida? Eu explico. O movimento feminista tem pautas rígidas e sistemas de controle social sobre a vontade e a aptidão das alistadas punindo com exílio e ojeriza qualquer voz dissonante.

Aliás, dissonante é exagero. Não precisa nem discordar. Se você é mulher e não concorda expressamente, em alto e bom som, com a pauta ditada por uma das manxs, você está errada.

Todo coletivismo é escravidão e é isso que o movimento feminista é. Um movimento coletivista. Tente não endossar uma opinião coletivista e verá a Daniela Mercury forçar você a se alinhar na formação e livremente concordar com a pauta do coletivo. Não parece que a Anitta teve muita escolha.

Onde está o protagonismo se uma abstenção é tratada dessa forma?
Não teriam as mulheres lá do Movimento Feminista de Primeira Onda (esse sim, com maiúsculas) lutado tanto pela liberdade de expressão justamente para poder ter e explanar suas próprias ideias? Qual a diferença entre ser mandada pelo marido e pela mana?

Empoderamento? Só se for de acordo com o que o coletivo manda.
Trabalhar fora? Empoderada. Ficar em casa cuidando da família? Coitada, ela não escolheu por si e é vítima do machismo intrínseco.
Hoje tivemos mais uma vitória do Movimento Feminista.

Três dos estupradores de Castelo, no Piauí (lembra?) foram soltos. Sim, soltos.

Resumo para quem tem pouca memória: quatro mulheres adolescentes foram brutalmente agredidas, estupradas e depois amarradas e jogadas de um penhasco por cinco criminosos em 27/05/2015. Quatro deles menores de idade. E desses, três deles foram SOLTOS hoje.
Um não foi solto porque foi morto pelos companheiros de crime e não irá reincidir no crime.

Mas porque vitória do movimento feminista? Oras, não acredite em mim. Procure no Google um movimento feminista que seja a favor da redução da maioridade penal. Eu não achei. Vou te poupar o trabalho e deixar uns links aqui:

“”Não dá pra ser feminista e ser a favor da redução da maioridade penal”, diz Djamila Ribeiro em mesa da Flip.” por Geledes Instituto da Mulher Negra e pela Globo.com
“A redução da maioridade penal e as mulheres”. e “Redução da Maioridade Penal: proteção de quê ou de quem?” por Blogueiras Feministas.
“Mulheres em marcha contra a redução da maioridade penal.” por Marcha Mundial das Mulheres.

“As 18 razões contra a redução da maioridade penal.”, por Jornalistas Livres.

Me espanta ver mulheres inteligentes caindo nessa armadilha. Você é um indivíduo. Você é responsável pelas suas conquistas e pelas suas falhas. Não terceirize a sua vitória e submeta a sua derrota ao grupo. Não abaixe a cabeça para homem e nem para mulher nenhuma. Nós, humanos, somos melhores que isso.
Ah, e não se expressem contra essa pauta. Vai que a Daniela Mercury, o Pablo Vittar ou sei lá mais quem solta a militância virtual em cima de você.

Ah sim, mais uma coisa. Fiquem tranquilas pois até Julho de 2020 esses jovens aqui também estarão soltos.

Por enquanto, PARABÉNS mulheres militantes por mais essa conquista. Fiquem orgulhosas.

João Victor
Advogado, anarcocapitalista e editor do ILMT. Não necessariamente nesta ordem.
RELATED ARTICLES

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -
Use Coworking

Most Popular

Recent Comments

TOMAZ DE AQUINO NETO SEGUNDO on A UFMT faliu, é hora de privatizar
Geane Auxiliadora Vicente de Oliveira on Quem tem compromisso com a sociedade Cuiabana?
Heitor Santana on O Cuiabano que inventou a Uber
Mariana Rodrigues on Pelo direito de ser estúpido
Leila Gonçalves on Pelo direito de ser estúpido