Por mais deslealdade nas concorrências

1540
Ronald McDonald no Burger King

Estava eu passeando pelo Shopping Goiabeiras enquanto esperava o horário de um filme e, quando estava em frente ao Burger King na praça de alimentação, notei um fato curioso: uma propaganda do McDonalds, mas não uma propaganda qualquer, o McDonalds estava anunciando refill de refrigerante nos mesmos termos do oferecido pela concorrente.

Vamos explicar melhor. O McDonalds chegou em Cuiabá no início dos anos 2000 e reinava absoluto. O Bob’s nunca conseguiu nem mesmo ameaçar o domínio do McDonalds e somente o Subway trouxe algum estresse abrindo uma loja em cada esquina da cidade a partir de 2011. Nenhum desses concorrentes fez o que deveria, nenhum ofereceu mais ao cliente do que o McDonalds oferecia, até chegar o Burger King.

Alguns políticos, burocratas e corporativistas chamariam de concorrência desleal; para os clientes por sua vez, é só qualidade de atendimento, oferta, promoção, beneficio… O Burger King te permite comprar um copo e encher esse copo quantas vezes você quiser no período de meia hora, com o refrigerante que você quiser, direto na máquina, o McDonalds te da um copo fechado e se você quiser outro você tem que comprar, assim como todas as outras redes da cidade.

O McDonalds não teve outra alternativa, percebendo que os consumidores preferiam o sistema de refill que era mais barato, reduziu suas margens de lucro e começou a praticar o mesmo sistema, mas oferecendo coca-cola, um refrigerante mais caro e mais procurado pelos clientes, um refrigerante que o McDonalds tem e o Burger King não(por ter contrato de exclusividade com a Pepsico).

A concorrência “desleal” do Burger King fez com que seu principal concorrente se adaptasse para oferecer melhores serviços aos seus clientes, e quem ganhou foi a sociedade.

Hoje temos o Uber chegando em Cuiabá, oferecendo preços até 280% abaixo e qualidade de atendimento muito superior em relação aos táxis da cidade que funcionam como máfia desde sempre, máfia essa patrocinada por sindicatos e políticos, sindicatos e políticos esses com muito mais corporativismo do que o gigante McDonalds, muito mais lobby, muito mais influência. Quem dera para o McDonalds conseguir manobrar políticos para proibir a deslealdade do Burger King em oferecer serviços melhores que os dele em alguma localidade – não teria que reduzir suas margens. Sorte dos clientes.

Os defensores dos táxis, com todo esse poder, não se intimidam, e buscam garantir seus ganhos maiores oferecendo serviços ruins aos cidadãos, o secretário já mandou projeto de lei para proibir, o prefeito eleito já chamou de desleal, e os sindicatos que estão em campanha prometendo para a cidade para ter seus ganhos garantidos.

Deslealdade é fogo, e sim o Burger King e o Uber são realmente desleais com seus concorrentes. Mas sabe com quem eles são leais? com você.

2 COMENTÁRIOS

  1. Artigo preciso e conciso! Demonstra de forma clara e prática como a concorrência sempre traz melhorias aos consumidores, em qualquer setor da economia e em qualquer lugar do mundo. Abaixo aos monopólios institucionalizados do estado!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here